El Warcha quer dizer workshop em árabe.

Missão Promover a inclusão social através do fazer coletivo e do desenvolvimento de competências facilitadoras da integração socioeconómica.

Valores O El Warcha Lisboa, atelier social e comunitário, guia-se pelos seguintes valores:

Sobre

Para pessoas em situações de exclusão social, isolamento e estagnação profissional.

Objectivos de Impacto

El Warcha

O EL WARCHA é um grupo colaborativo e multidisciplinar, que promove uma educação prática e manual, facilitando formações e partilha de conhecimentos.

El Warcha faz parte de uma rede de ateliers comunitários e solidários que estão espalhados em diversas localizações como Londres, Tunis, Nefta e Davis, fortalecendo este sentido de solidariedade e de entreajuda além fronteiras.

Construimos assim “ Espaços criativos comunitários” especializado em ateliers ocupacionais com o uso de ferramentas criativas, com o objetivo de promover a inclusão social através do desenvolvimento de competências facilitadoras da integração pessoal e profissional. O atelier procura promover o auto-emprego e o desenvolvimento de actividades remuneradas para os seus utilizadores.

Esquilos para as Nozes

Os ESQUILOS PARA AS NOZES são uma comunidade itinerante, informal & errante de circum-navegação, produção e discussão audiovisual, criada em 2019 em Lisboa e maturada lentamente em arquivos, cidades, cabines de projeção, cinemas e cineclubes mais ou menos subterrâneos por esse mundo fora.

Criados em honra e imagem da irrepetível, inclassificável e brilhantemente fora do lugar Cluny Brown (personagem do filme homónimo de 1946 de Ernst Lubitsch), os ESQUILOS PARA AS NOZES abrem, em cada projeto, lugares de experimentação, partilha e (re)produção na intersecção entre o cinema, a fotografia, o som, os arquivos e coleções audiovisuais, que se manifestam regularmente na forma de curtas-metragens e peças sonoras; de cineclubes e sessões de cinema; de workshops e oficinas e edições.

Atelier Ser

“Spontaneous Art Movement”, ou “a obra de arte no movimento relacional”, é o mote que deu origem ao Atelier SER. Surge como projeto no 25 de Abril de 2016, criado pela dupla de artistas plásticos Diogo deCalle e Bruno Lavos, e tem como ideia base o desenvolvimento da Arte Participativa como catalisadora de novas formas de cidadania ativa e de consciência coletiva.
 
Entre outras ações, o ATELIER SER vem para a rua na sua ‘Bicicleta Manifesta’ com a qual realiza iniciativas de valor performativo, ativando o espaço público e o direito à cidadania.
 
Apresentamos esta oficina itinerante com o objectivo de transformar o cidadão de qualquer nacionalidade num fazedor de arte enquanto um ato político. Acreditamos que este é um passo importante para dar voz aos desejos e sonhos de um povo.
 
Equipa em crescimento

Abhi, Alfredo, Andre, Ana, Bruno, Diego, Jocelino, Jaime, Javier, Jorge, Ines, Karin, Lidis, Luis, Marco, Maria, Mario, Milton, Orlando, Sofia, Valeria, Carolina, Miguel, Julien, Sofia, Cristina, Maria Jose, Susana, Rosa, Carlos,…

Parceiros crowdfunding

Laurence, Laurent E Cécile Halbgewachs, Annick, Henri, Tanguy E Damien Perrot, Muf Architecture/art, Fanelie Clenet, Jean Paul Pige, Françoise Michel, Fran Edgerley

parceiros

Impact Hub Lisbon, Fundacao Ageas, Santa Casa Da Misericordia De Almada, Re(Age) em Rede CLDS, Serve The City, Largo Residencias, Zona Franca Nos Anjos, Fellowship Of Questions, Segmentos, Exercito de Salvacao Xabregas